Avatar, Janelas e Cavernas de Bolso

  • Bernardo Queiroz Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Resumen

Esse artigo discute as possibilidades estéticas de fruição e manipulação da imagem de cinema quando retirada da sua situação cinema, ou seja, fora dos espaços e regras das salas de cinemas contemporâneas. Para ilustrar como o cinema digitalmente expandido é um cinema diferente do cinema da situação cinema, realizamos uma análise do filme Avatar, que chamou a atenção para a possibilidade atracional do cinema 3d estereoscópico, mas também pode ser experimentado em uma série de dispositivos e resoluções, incluindo os aparelhos celulares.

Citas

CHAKSFIELD, M. (2010): James Cameron: ‘Watching Avatar on an iPhone is dumb’. Disponível em: http://www.techradar.com/news/phone-and-communications/mobile-phones/james-cameron-watching-avatar-on-an-iphone-is-dumb--679455, Acesso em 12/04/2011.

CONNELY, B. (2009): Avatar 2d vs Avatar 3d: The Importance of Aspect Ratios. Disponível em: http://www.slashfilm.com/3d-avatar-vs-2d-avatar-and-the-importance-of-aspect-ratios/. Acesso em 12/04/2011.

DUGUET, A. (2009): Cinema do Dispositivo. In K. Maciel (org). Transcinemas, p. 55-70. Rio de Janeiro: Contra Capa Editora.

FIDDLER, R .(1997): Mediamorphosis, Thousand Oaks: Pine Forge.

GOMEZ, M. S (2009): Cinema vs Mobile devices ,Body, space and perception. Furtwagen: Furtwagen University.

MACHADO, A. (1997): Pré cinemas e pós cinemas. São Paulo: Papirus.

MORGENSTEIN, J. (2009): Avatar: The Unreal Thing. Disponível em: http://online.wsj.com/article/SB10001424052748704238104574601950676501972.html?mod=article-outset-box. Acesso em12/04/2011.

PARENTE, A. (2009): TransCinemas. In K. Maciel (org). Transcinemas, p. 20 – 27. Rio de Janeiro: Contra Capa Editora.

VERHOEFF, N.(2009): “Theoretical Consoles: Concepts for Gadget Analysis. Journal of Visual Culture”, Vol. 1, nº 8, p. 279-298.

YOUNGBLOOD, G. (1970): Expanded cinema. New York: Dutton.

Publicado
2011-06-30
Cómo citar
Queiroz, B. (2011). Avatar, Janelas e Cavernas de Bolso. TecCom Studies, (2), 27-34. Recuperado a partir de http://www.teccomstudies.com/index.php?journal=teccomstudies&page=article&op=view&path[]=124
Sección
Artículos